quinta-feira, dezembro 03, 2020

Metallica, and doodles for all!

Já são relativamente conhecidas as variadíssimas versões de músicas que Kirk Hammet e Robert Trujillo, respectivamente guitarrista e baixista dos Metallica, têm vindo a fazer no decorrer da digresão WorldWired da banda de São Francisco. Deram-lhes até o nome de Doodles.
O site inglês Louder que agrupa as revistas Metal Hammer, Classic Rock e Prog teve a excelente ideia de criar um mapa que nos permite viajar pelos locais em que os Metallica tocaram e associaram-lhe o video desse momento realmente único que ocorreu em cada concerto.
Por exemplo como aconteceu em Portugal no dia 1 de maio de 2019 com os temas Censurados e A Minha Casinha.

Para aceder ao mapa basta clicar nesta imagem:


Em tempos de lockdown e a propósito de concertos fica também a chamada de atenção para as Metallica Mondays, que começaram em março e trazem a cada segunda feira um concerto dos arquivos oficiais do grupo.
Encontra-se por lá a gravação da grande actuação de junho de 2007 no Parque Tejo em Lisboa.
A não perder no Youtube.


3 comentários:

Anónimo disse...

Estive neste concerto foi incrível, tocaram muitas raridades.
Pois vejam só, este setlist incrível:

Creeping Death - James puxou pelos tugas, e cantámos bem alto, o sorriso dele diz tudo.
For Whom the Bell Tolls - Robert tocou como o Cliff, os seus dedos pareciam os dele.
Ride the Lightning - Raridade ao vivo, o solo do Kirk é incrível.
Disposable Heroes - Outra raridade ao vivo, nunca pensei ouvir esta.
The Unforgiven - Nesta digressão, não foi esquecida na Europa, raro ser tocada.
And Justice for All - A 1x tocada por Metallica, desde os finais dos anos 80, que não era ouvida ao vivo, e resolveram presenciar-nos com este brinde no nosso país.
The Memory Remains - A química e a interação desta com os fãs é lindo.
The Four Horsemen - Simplesmente genial, ao vivo é tremenda.
Orion - Outra prenda, que não era tocada há uma década.
Fade to Black - Começa lenta, mas depois é a rasgar fantástico.
Master of Puppets- Que clássico.
Battery - Lars estava em alta na bateria, foi brutal.
Sad But True - Os gritos nesta foi demais. ;)
Nothing Else Matters - Todos a cantaram bem alto.
One - Não me lembro de ver a One, com tanta pirotecnia de 6 minutos, foi genial.
Enter Sandman - Abafámos a voz do James, he,he,he.
Am I Evil? - Outra surpresa, resolveram tocar a versão completa, finalmente.
Seek & Destroy - Foi chave de ouro.

Vi 6x Metallica, este foi dos melhores concertos que vi deles.
Ainda gostava de saber foi: como ficou a miúda que se magoou no concerto, vi o pai a levá-la,
e estava mesmo mal, a culpa foi dos metalheads, deram um encontrão neles, e ela caiu de
costas, e bateu com a cabeça no chão, o moshpit tava complicado, numa situaçao destas é
tramado levar crianças nestes concertos. :( Esperemos que a miúda tenho ficado bem.

Ps:
Adoro o trabalho deste blog parabéns malta, keep up the good work.

Anónimo disse...

Estive neste concerto foi incrível, tocaram muitas raridades.
Pois vejam só, este setlist incrível:

Creeping Death - James puxou pelos tugas, e cantámos bem alto, o sorriso dele diz tudo.
For Whom the Bell Tolls - Robert tocou como o Cliff, os seus dedos pareciam os dele.
Ride the Lightning - Raridade ao vivo, o solo do Kirk é incrível.
Disposable Heroes - Outra raridade ao vivo, nunca pensei ouvir esta.
The Unforgiven - Nesta digressão, não foi esquecida na Europa, raro ser tocada.
And Justice for All - A 1x tocada por Metallica, desde os finais dos anos 80, que não era ouvida ao vivo, e resolveram presenciar-nos com este brinde no nosso país.
The Memory Remains - A química e a interação desta com os fãs é lindo.
The Four Horsemen - Simplesmente genial, ao vivo é tremenda.
Orion - Outra prenda, que não era tocada há uma década.
Fade to Black - Começa lenta, mas depois é a rasgar fantástico.
Master of Puppets- Que clássico.
Battery - Lars estava em alta na bateria, foi brutal.
Sad But True - Os gritos nesta foi demais. ;)
Nothing Else Matters - Todos a cantaram bem alto.
One - Não me lembro de ver a One, com tanta pirotecnia de 6 minutos, foi genial.
Enter Sandman - Abafámos a voz do James, he,he,he.
Am I Evil? - Outra surpresa, resolveram tocar a versão completa, finalmente.
Seek & Destroy - Foi chave de ouro.

Vi 6x Metallica, este foi dos melhores concertos que vi deles.
Ainda gostava de saber foi: como ficou a miúda que se magoou no concerto, vi o pai a levá-la,
e estava mesmo mal, a culpa foi dos metalheads, deram um encontrão neles, e ela caiu de
costas, e bateu com a cabeça no chão, o moshpit tava complicado, numa situaçao destas é
tramado levar crianças nestes concertos. :( Esperemos que a miúda tenho ficado bem.

Ps:
Adoro o trabalho deste blog parabéns malta, keep up the good work.

AtticRock disse...

Obrigado pelo detalhado report, já não me lembrava mas este setlist foi mesmo um luxo.