sexta-feira, maio 13, 2016

Blues Pills ao vivo em Lisboa

Dia 5 de março deste ano, uma noite de sábado com chuva miúda e derby de futebol a decorrer a muito poucos quilómetros.
O local, RCA Club em Lisboa na zona de Alvalade e no cartaz Pristine e Blues Pills.
Da Noruega veio Pristine, a banda que fez a primeira parte, com carismática cantora feminina, de seu nome Heidi Solheim, e que mostrou ter qualidade e ser perfeita para esta noite visto que também navegam por mares musicais próximos dos cabeça-de-cartaz.
Quanto aos Blues Pills as espetativas de virmos a assistir a um grande concerto eram altas e foi o que todos os que a ele assistiram tiveram direito, ou para ser mais exato privilégio pois música desta, bem executada e com o suporte de um bom som na sala não acontece assim tanto por cá.
Com elementos nascidos na Suécia, Estados Unidos e França pode dizer-se que Blues Pills é uma multinacional do Blues Rock com notórias influências da boa música Rock, Soul e Blues dos anos 60 e 70 e grandes ativos tem em cada um dos seus músicos.
São estes Elin Larsson, dona de voz poderosa que com a sua energia e cabelo loiro comprido esvoaçante cria um forte impacto visual, a certíssima dupla rítmica, Zach Anderson na viola-baixo e André Kvarnström na bateria e o mais jovem de todos Dorian Sorriaux simplesmente perfeito na guitarra.
As músicas do alinhamento (que não anotei) pareceram-me ser o percorrer de quase todo o álbum de estúdio de 2014 e o EP Bliss.
Chamo a atenção para o novo disco, de título anunciado Lady In Gold, e que tem lançamento previsto para agosto deste ano.
Se necessário fosse temos aqui motivo suficiente para que voltem a Portugal em breve e novamente possam deixar de sorriso na cara todos os que assitiram.




Sem comentários: